domingo, agosto 1

Marcada pelo amor


Fixo o olhar em mim demoradamente, gosto da busca pela descoberta de mudanças e transformações particulares, quer sejam internas ou externas.
Em meio às buscas encontro indicativos de felicidade plena.
Setas indicam que por vezes precisei dar uma pausa para a reflexão.
Enquanto outras indicam que incontáveis vezes, silenciei a minha voz e deixei que lágrimas quentes rolassem pela minha face.
 Tenho marcas fortes que me são peculiares. Busco-as no espelho ou por meio de fotografias do passado e percebo, algumas mudaram, outras se perpetuaram.
Hoje, percebi que a melhor das minhas escolhas, foi a de amar sem medo, sem preconceitos e sem cobranças.
Amar por amar!
Amar, sem exigir...
Sem reivindicar, mas, conseguir...
Sem perguntar: adivinhar!
Amar para ser feliz!
Meu espelho me revelou que aprendi a amar com intensidade...
Com verdade...
Com o corpo...
Com a alma...
Com inteligência...
Hoje, constatei: “Posso dizer que amo todas as horas do dia, sem nenhum receio”... Simplesmente, amo!
Absolutamente perceptível, amar é a minha marca.
Hoje, sei por que sou feliz: traga em mim as marcas do amor!

Célia Regina Carvalho

4 comentários:

  1. As mais doces cicatrizes de se ter.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá Célia bom dia!!
    Acaba de ganhar uma nova seguidora...adorei seu blog bjinhos!!

    ResponderExcluir
  3. As mais doces cicatrizes de se ter.

    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Com verdade,
    Sem poder pensar
    Em quem penso...
    Há um vácuo em mim
    Que se completa
    Com mistério de porta
    Que se fecha

    Olhando pela brecha
    No flagrante
    Ver o corpo
    A alma do poeta
    Tão distante
    Fazendo rimas
    Com o silêncio!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.