segunda-feira, novembro 22

Soneto para “meu” Anjo





Menino de costas largas e cara de Anjo
Tens lábios de mel
Olhos da cor do céu
Tu mais pareces um Arcanjo

Tua voz que me acalenta
Tuas mãos que me embalam
Teus braços longos que me abraçam
Teu corpo macio que me tenta

Menino!
Que mimo!
Quão doce...

Garoto maroto!
Que Sapeca...
Tu és um levado da breca...

Nunca vi tão menino...
Nunca vi tão moleque...
Nunca vi tão serelepe...
Nunca vi tão sem destino!

Viestes, porém, com uma missão...
Percebi desde o primeiro momento
Meu coração estava atento
Sentiu logo que era paixão!

Teu olhar no meu olhar...
Tuas mãos em minhas mãos...
Teu sorriso cativou meu coração
Teu cheiro abraçava meu respirar...

                                                                                            (Parece até que tu tens asas...)

Anjo...
Sinto-me nas alturas com os pés fora do chão
Meu coração está em tuas mãos...
Arcanjo! Sim! Tu és o meu Arcanjo...

Dedicado a: Rubem Pereira Arouca Filho



Célia Regina Carvalho
Categoria: Soneto








27 comentários:

  1. Super romântica essa célia. Seu marido deve ser um homem feliz.Lindo soneto Célia, parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Meu bem, que saudade! Ah... sua mulher também deve ser muito feliz! Procuro fazê-lo feliz todos os dias e noites (rsrs) para retribuir o bem que ele me faz... Será que dou conta? Bjus (gosto muito d'ocê)

    ResponderExcluir
  3. Olá querida !!!

    Que belíssimo soneto !!!
    Carregado de emoções e intensidade !!!
    Não tem como não suspirar e apreciar esta beleza !!

    Um enorme beijo e uma semana cheia da luz pra você !!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sam... Bom que tenhas gostado. Estou apaixonada, amiga...rsrs - É isso que dá! Há!braços

    ResponderExcluir
  5. Anjo Celia, um encanto de soneto, belíssimo ! Parabéns !!!

    Paz e bem !
    Abraços !

    ResponderExcluir
  6. Obrigada, Help! Coisas do Amor, filha...Bjus

    ResponderExcluir
  7. De extrema sensibilidade, Célia. Muito lindo. Lendo vosso soneto, singrei por calmas e revoltas águas. Reminiscências aportaram e zarparam a todo instante, me remontando a passagens importantes de minha vida. É, indubitavelmente, uma construção emocionante. Certo estou de que vosso Arcanjo é uma pessoa especial e merecedora de tão bucólica e doce homenagem. Parabéns...

    Fraterno abraço,

    Cláudio Pitta.

    ResponderExcluir
  8. Obrigada, Pitta! Meu amor é sim, merecedor de tal homenagem. Chegou à minha vida num momento muito oportuno. Obrigada por sua amizade e carinho!

    ResponderExcluir
  9. Olá querida Célia!
    Parabéns pelo soneto! Muito lindo!
    Agora me conta! Você se inspirou num anjo encarnado?kkkk!
    Amei querida!
    Parabéns pelo post!
    Bjos querida!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Cacau... Encarnadissimo e lindo! rsrs
    Apresento-lhe o Meu Amor! (aplausos) kkkk
    Obrigada, querida... Há!braços

    ResponderExcluir
  11. Oi, Célia!

    É, eu também estou assim como você, derretida, derretida de amor! rsrs
    Inclusive está ocorrendo uma safra de mulheres apaixonadas (e homens também) no diHITT; acho até que o Manoel Carlos vai fazer a parte 2 da novela dele! rs
    Mas, falando sobre o seu soneto, ele é muito lindo, sentimos a emoção certa que o amor te conduziu para escrever!
    E é legal dizermos o que sentimos, quando realmente sentimos, parabéns!
    Se você quiser ler um poema que fiz para o meu amor, só tome cuidado com o seguinte: pode ser que a tela do seu computador fique derretida de tanto mel! rsrs

    Um forte abraço da Mary pra você! :)

    ResponderExcluir
  12. Oi, Mary... rsrs
    Pois é, amiga! O amor me pegou de cheio... Amar deve ser mais ou menos isso: perder a vergonha e gritar para o mundo inteiro. Lerei o seu poema, sim! Aguarde-me. Há!braços

    ResponderExcluir
  13. Muito bonito, leitura envolvente, parabéns.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  14. olá guria Celia
    nossa chequei a suspira aki
    muito belo
    forte inteso
    bem a cara da paixão mesmo!!!!

    beijo grande minha rica

    ResponderExcluir
  15. Simplesmente, maravilhoso,
    sou grato pela partilha,
    abçs MARIVAN

    ResponderExcluir
  16. Obrigada, Principe! É assim que me sinto: absolutamente envolvida! Um abraço

    ResponderExcluir
  17. olá guria Celia
    nossa chequei a suspirar aki
    muito belo
    forte inteso
    bem a cara da paixão mesmo!!!!

    beijo grande minha rica

    ResponderExcluir
  18. Juci, querida... Pode suspirar é amor de verdade! rsrs
    Há!braços

    ResponderExcluir
  19. Marivan, querido... Não me agradeça! Eu que fico feliz com a companhia de vocês na minha felicidade. Um abraço

    ResponderExcluir
  20. Buenas Célia,

    muito bonito o teu post.

    abraço

    Paulo

    ResponderExcluir
  21. Que lindo Célia, fechei os olhos e pude ver, sentir o cheiro, pude tocar, é incrível o que você pode fazer com as palavras, bjks amiga!!!

    ResponderExcluir
  22. Oi, Paulão... Obrigada! Grande beijo...

    ResponderExcluir
  23. Clau, amiga querida...Nós podemos fazer com as palavras o mesmo que fazemos com os sonhos: dar vida e formas... Um bju

    ResponderExcluir
  24. Poxa, depois desse soneto, se fosse eu casava...rsrs.
    Lindo amiga!!!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.