sexta-feira, novembro 26

Pra se viver do amor (segundo Chico Buarque de Hollanda)




Pra se viver do amor
Há que esquecer o amor
Há que se amar
Sem amar
Sem prazer
E com despertador 
como um funcionário

Há que penar no amor
Pra se ganhar no amor
Há que apanhar
E sangrar
E suar
Como um trabalhador

Ai, o amor
Jamais foi um sonho
O amor, eu bem sei
Já provei
E é um veneno medonho

É por isso que se há de entender
Que o amor não é um ócio
E compreender
Que o amor não é um vício
O amor é sacrifício
O amor é sacerdócio
Amar
É iluminar a dor
como um missionário


Chico Buarque

10 comentários:

  1. Olá !!!

    Nada como começa o dia com as palavras viscerais e verdadeiras deste artista maravilhoso !!!
    Sou fã !!
    Obrigada por compartilhar !!

    Um grande abraço !! :)

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo amiga, adorei o poema em forma de mensagem.
    Abraços forte

    ResponderExcluir
  3. Sam e Principe... Eu que agradeço sua companhias e comentários... Ah, tah! Chico é isso! Muito charme em cada palavra... Há!braços

    ResponderExcluir
  4. Olá, querida Celia...
    Nossa muito lindo,amei!
    Amar
    É iluminar a dor
    como um missionário!
    Espero que nunca esqueçamos !
    Parabéns pelo post!
    Bjos querida!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Cacau... Façamos uma jura para jamais esquecermos. Um bju

    ResponderExcluir
  6. Também adoro as canções desse cantor..mas as letras são melhores como essa falando de amor. Beijus

    ResponderExcluir
  7. Buenas,

    quando se trata do Chico, não precisa falar nada.

    Parabéns

    ResponderExcluir
  8. Bom dia, Paulo..Concordo com vocâ. Obrigada

    ResponderExcluir
  9. que lindo...alias td aqui eh lindo demais!
    obrigada pelo seu carinho nos comentaros ao meu espaço tb! :)

    ResponderExcluir
  10. Yohana, querida... Obrigada por sua visita e comentário. "Papel, Palavra, Cor (Ação) é um dos mais criativos e belos blogs que já vi. Há!braços

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.