terça-feira, maio 18

Vidas


Tenho pouca idade   
Vivi muitas vidas
Senti poucas dores
Tive muitas alegrias

Brinquei de pular corda
De amarelinha
De pique - esconde
E, até pião aprendi a jogar

Corri atrás de pipas
Joguei futebol
Brinquei de casinha
De  escola e até de igrejinha

Tive muitos brinquedos...
Bonecas índias ou amarelas
Tive piratas e quebra-cabeças
Panelas, jogos e bolas...

Usei cachos e tranças nos cabelos
Vestidos com saias rodadas
Meias com bolinhas
E sapatos  de “bonecas”

Na escola fui sapeca
Mas, muito “sabida”
Tive ótimas notas
Mas, quando queria cabulava aulas...

Virei mocinha
Beijei na boca
Não me apaixonei
Também, não me precipitei: “continuei menina”...

Casei
Conheci o amor
Conheci a paixão
Experimentei (o) a maternidade

Separei
Reiniciei
Fiz back-up de tudo de bom que vivi
Recomecei!

Chorei algumas vezes para lavar minha alma
Sorri... muitas outras vezes de felicidade
Silenciei meu coração quando precisei
Amei (o) outra vez com sinceridade

Vivo, não  há como negar!

Vida!
Vidas!
Vivo!
Viva!!!

Célia Regina Carvalho
Foto: http://kinagomes.bloguepessoal.com/
Juazeiro, em 18 de maio de 2010.

Um comentário:

  1. Hááá, Célia, você mais uma vez me comoveu, amo seu blog!!!

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.