terça-feira, maio 29

80 anos do voto feminino: Petista convoca mulheres para que disputem eleições








Janete Pietá destaca avanços nas políticas de governo e partidárias


“Em primeiro lugar pela mini-reforma eleitoral que foi feita em 2009, onde todos os partidos deverão preencher a lista, no mínimo, de 30% de mulheres. Isto é muito importante, porque não poderá mais deixar a lista em branco como antigamente se fazia, então isso vai criar condições para que os partidos comecem a procurar entrosar nos seus quadros partidários a participação da mulher”.


Mulheres em pauta

Focada no Partido dos Trabalhadores, a petista destaca o fato da paridade, um exemplo mundial. “Quanto ao PT acho que estamos tranquilas, porque o PT é um dos partidos que tem mais presenças de mulheres, e nós aprovamos no último encontro do PT, a questão de que 50% , em todas a instâncias partidárias, tem que ser de mulher. Isto prepara as eleições, mas o que eu estou esperando para estas eleições é que haja um grande número, e eu estou estimulando, de presença de mulheres para serem candidatas a vereadoras, e espero também que as mulheres se preparem para serem candidatas ao executivo, a prefeitas, governadoras, como nossa presidenta Dilma é hoje a primeira mulher presidenta”.
No entanto, as pautas precisam ser ampliadas, como destaca Janete Pietá: “Para 2012 vou colocar agora algumas prioridades, que nós estamos levantando na reunião de líderes”.
Segundo ela, as mulheres devem conquistar ainda mais avanços. “A principal prioridade que foi cobrada na 51° Conferência da CEDAW realizada em Genebra, foi a participação da mulher no mundo do trabalho. É importantíssimo, porque sem o empoderamento político é muito difícil a mulher ter a participação em outros setores da vida, e lógico, queremos o fim do trabalho escravo, a PEC de 40 horas semanais, mas gostaria de ressaltar a PEC 30 da atual senadora Ângela Portela (PT-RR) que estabelece a licença maternidade obrigatória de 180 dias, já existe licença maternidade de 180 dias só que não obrigatória. Esta licença, pelo relatório da ex-deputada Rita Camata, foi ampliada não só para as gestantes, mas também para as mulheres que adotarem qualquer criança”.

80 anos do voto feminino

“É muito importante que as mulheres participem das lutas, uma vez que nós estamos completando este ano 80 anos do voto feminino no Brasil, é muito pouco tempo, mas vamos participar mais. Participe mais do PT, participe do núcleo, participe dos diretórios municipais, estaduais e também das discussões nacionais para que você possa ser uma grande militante petista, eu sei que você pode”, finalizou Janete Pietá.
(Fabrícia Neves – Portal do PT)

Um comentário:

  1. O seu blog tem escritos fascinantes estarei seguindo.
    wwwsabereducar.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada por sua visita.